Dê mais vida aos seus pulmões

O combate ao tabagismo tem sido uma das campanhas de saúde pública mais eficientes no Brasil.  Informações epidemiológicas demonstram que entre 1989 e 2005 o consumo per capita de cigarros caiu cerca de 32%.  Verifica-se também, que a prevalência de fumantes na população acima de 18 anos, caiu de 34% em 1989, para 22% em 2003 e para 16% em 2006, o que representa um importante fator de proteção a saúde da população brasileira.

Entretanto, o Tabagismo ainda se constitui em um grave problema de saúde pública, sendo este o fator causal de quase 50 diferentes doenças incapacitantes e fatais.

O Tabagismo responde por 45% das mortes por infarto do miocárdio, 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), 25% das mortes por doença cérebro-vascular (derrames) e 30% das mortes por câncer. E 90% dos casos de câncer de pulmão ocorrem em fumantes.

3

É importante ressaltar que, segundo dados da Organização Mundial da Saúde, a DPOC (enfermidade causada essencialmente pelo hábito do tabagismo), afeta cerca de 600 milhões de pessoas em todo o mundo. Utilizando-se o critério disability-adjusted life year (DALY) — que soma os anos perdidos devido a mortes prematuras e os anos vividos com incapacidade — a DPOC terá o quinto maior número de DALY no mundo em 2020, com custos estimados entre US$ 1.000 e US$ 4.000 por paciente por ano. Dados brasileiros, mostram que  DPOC foi responsável por um por custo de 103 milhões de reais ao Sistema Único de Saúde em 2011, referente a 142.635 internações.

O tabagismo, ainda pode desencadear e agravar condições como a hipertensão e diabetes. Também aumenta o risco das pessoas desenvolverem e morrerem por tuberculose.

Mata 5 milhões de pessoas anualmente no mundo. No Brasil são 200 mil mortes anuais. Se a atual tendência de consumo se mantiver, em 2020, serão 10 milhões de mortes por ano e 70% delas acontecerão em países em desenvolvimento.
É mais do que a soma das mortes por alcoolismo, AIDS, acidentes de trânsito, homicídios e suicídios juntos.

5

1

Diante destes fatos, a PULMOCARDIO Fisioterapia, em parceria com o HOSPITAL JAYME DA FONTE, promoveu ontem (31 de maio), dia mundial  sem tabaco, a campanha: DÊ MAIS VIDA AOS SEUS PULMÕES.
4

Nesta campanha, que ocorreu no Shopping Plaza, foram realizadas ações de conscientização do combate ao tabagismo com a realização de avaliações e orientações nutricionais, avaliação da função muscular ventilatória (estática e dinâmica), função muscular periférica e função pulmonar simples. Além disso, foram oferecidas informações sobre o risco do tabagismo a saúde, orientações e dicas para abandonar o cigarro e para adoção de bons hábitos de vida, promoção a saúde e bem estar.

2

REFERÊNCIAS:

  • Ministério da Saúde. Informações de Saúde / Mortalidade. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2003. [citado em 10 out 2007]. Disponível em: www.datasus.gov.br
  • Instituto Nacional de Câncer; Ministério da Saúde. Inquérito Domiciliar sobre Comportamentos de Risco e Morbidade Referida de Doenças e Agravos não Transmissíveis: Brasil, 15 capitais e Distrito Federal, 2002-2003. Rio de Janeiro (Brasil): INCA; 2004. [citado em 10 out 2007]. Disponível em: http:// www.inca.gov.br/inquerito
  • Instituto Nacional de Câncer. Ministério da Saúde. Vigescola: vigilância de tabagismo em escolares, [monogra a na Internet]; 2004 [citado em 22 out 2007]. Disponível em: http://www.inca. gov.br/vigescola/.
  • Organização Mundial de Saúde. Manual de Orientações para comemoração do Dia Mundial sem Tabaco. Genebra: OMS 2007.
  • Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease – GOLD [homepage on the Internet]. Bethesda: Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease [cited 2011 Dec 26]. Global Strategy for the Diagnosis, Management, and Prevention of COPD – Revised 2011. [Adobe Acrobat document, 90p.]. Available from:http:// www.goldcopd.org/uploads/users/files/GOLD_
  • Ministério da Saúde do Brasil. [homepage on the Internet]. Brasilia. Available from: http://www2.datasus. gov.br/DATASUS/index.php?area=0203ara

Deixe uma resposta