A vida pós a doença crítica na era da COVID-19

Enquanto a equipe de saúde está se familiarizando com o manejo agudo e algumas complicações específicas dessa nova doença (COVID-19), as sequelas em médio e longo prazo permanecem desconhecidas. Os sobreviventes da doença crítica podem apresentar uma infinidade diferente de sequelas ou disfunções em segmentos diferentes como: Cardiorrespiratório • Respiração – comprometimento fisiológico, lesão pulmonar 

Continue lendo

Atendimento Fisioterapêutico para pacientes após a alta hospitalar pós COVID-19

Após a alta hospitalar é comum os pacientes portadores da COVID -19 apresentarem sintomas como fadiga muscular, cansaço aos mínimos esforços, respiração curta, fraqueza em geral e outros sintomas relacionados a dificuldades em executar atividades na vida diária. Assim, é importante identificar e monitorar essas disfunções o quanto antes para que se busque tratamento e 

Continue lendo

Mensagem do Comentarista Esportivo Marciel Jr sobrevivente do COVID-19

O comentarista esportivo Maciel Jr , sobrevivente da Covid-19, que ficou internado em um hospital particular de Recife. Envia uma mensagem para todas as pessoas durante a essa fase de Pandemia.   Ver essa foto no Instagram   Mensagem importante de um ilustre e especial sobrevivente da COVID 19. Seguimos em frente!!!! 🤜🏼💚🤛🏻 @macieljroficial @d.diogod 

Continue lendo

Treinamento de Alta Intensidade no DPOC

Por Wenna BernardoEspecialização em Fisioterapia Cardiopulmonar Título de especialista em UTI adulto. O treinamento intervalado de alta intensidade (TIAI) tem como base períodos aeróbios realizados em alta intensidade intercalados com períodos de recuperação em repouso ou com baixa intensidade. Popularmente conhecido como HIIT, o objetivo geral desse treinamento é gerar um volume maior de exercício em 

Continue lendo

Câncer e a Atividade Física

Como a reabilitação pode modificar seus resultados? A próxima década será particularmente desafiadora pois espera-se um aumento de 50% nos novos tipos de cânceres no mundo, sendo 2/3 em países em desenvolvimento como o Brasil. O conhecimento e as intervenções contra este conjunto de doenças têm passado por uma revolução nos últimos anos, contudo, os 

Continue lendo